quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Assalto á caminhão de uma empresa privada na Rodovia Transamazônica



A cada dia que passa a região da Transamazônica se torna mais violenta e os crimes cada vez mais ousados. Na tarde de ontem o caminhão de uma empresa privada foi alvo de assaltantes no trecho do quilometro 50, estrada que liga Altamira – Marabá. Armamentos pesados, Dinamites, essas foram as ferramentas usadas pela quadrilha, que em poucos minutos proporcionaram momentos de horror, aos funcionários da empresa e as pessoas que estavam próximas ao local. Esta testemunha que não quer ser identificada conta o como foram os momentos de medo vividos na presença dos assaltantes.

"Foram momentos de horror nunca vou esquecer o que o que vi, fiquei com muito medo eu só pensava na minha filha que estava comigo."
Era por volta das 03 horas da tarde de ontem (05), quando três homens fortemente armados, cercaram este caminhão e renderam os funcionários, após render os 03 funcionários que estavam no caminhão o grupo utilizou dinamites para explodir o cofre que fica em baixo do banco do passageiro. O carro que fazia a escolta do veiculo vinha logo atrás, os dois vigilantes que também estavam armados perceberam a movimentação e decidiram reagir contra os assaltantes, dando inicio a um tiroteio. Em todo o lugar era possível ver a marcas das balas. O pára-brisa do caminhão mostra o poder de fogo do bando. Até um balde que estava em bar próximo de onde ocorreu o assalto foi atingindo. A cabine do veiculo ficou totalmente destruída, os assaltes conseguiram fugir levando uma quantia em dinheiro ainda não divulgada pela empresa. No tiroteio ninguém ficou ferido.

Carro que foi usado pelos assaltantes/abandonado
O carro que foi utilizado pela quadrilha foi abandonado a 04 quilômetros de onde ocorreu o assalto. A polícia Rodoviária Federal juntamente com policiais militares esteve no local para realizar as investigações.

Até o momento a polícia não sabe do paradeiro dos assaltantes.

Reportagem: Thiago Slobosk

Nenhum comentário:

Postar um comentário