sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Policiais civis queimam plantação de maconha em Novo Repartimento


Policiais civis destruíram ontem em torno de 500 pés de maconha em uma plantação situada na zona rural de Novo Repartimento, sudeste do Pará. A operação foi realizada pela equipe da Superintendência Regional do Lago de Tucuruí e da Delegacia de Novo Repartimento. A operação policial foi planejada após o recebimento de informações sobre a existência de uma  plantação na região. Diante da denúncia, os policiais deslocaram-se no último dia 11 em direção ao local para tentar localizar e identificar o responsável pelo cultivo da erva. No dia seguinte, a equipe policial foi até a zona rural, já por volta das 06:00 horas da manhã. Após percorrer aproximadamente 130 quilômetros, os agentes chegaram no sítio Mucuim, localizado no Assentamento Tuerê, zona rural de Novo Repartimento. Os policiais abordaram a residência de propriedade de João Anísio do Nascimento, mais conhecido como “Mucuim”, de 69 anos de idade.
Na ocasião da chegada dos policiais, o acusado não estava no local. Em seguida, os policiais passaram a vistoria a área até localizar o plantio escondido no meio de um milharal. As plantas, então, passaram a ser cortadas e incineradas no próprio terreno. Aproximadamente uma hora depois, “Mucuim” chegou à residência e foi abordado pelo investigador Sidney, que estava de campana perto da casa para tentar prender o agricultor. Ao ser abordado, ele não esboçou qualquer reação. A plantação foi completamente derrubada e queimada no local na presença de “Mucuim”. Ao delegado Carlos Magalhães, titular da Superintendência Regional do Lago de Tucuruí, o acusado alegou saber que estava fazendo “coisa errada” e que a qualquer momento poderia ser preso, mas mesmo assim já cultivava a erva há aproximadamente dois anos na área. Toda operação foi comandada pelo delegado Ricardo Rosário, da Delegacia de Novo Repartimento, sob supervisão do delegado Carlos Magalhães.
O trabalho contou com a participação dos investigadores Botelho (chefe-de-operações da Superintendência), Rogério e Sidney. João Anísio do Nascimento foi autuado em flagrante por cultivo de plantas que se constituam em matéria-prima para a preparação de drogas. Ele pode pegar de 5 a 15 anos de prisão. Foram encaminhados dez pés de maconha ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves em Tucuruí para confecção do laudo toxicológico definitivo que instruirá o inquérito policial. Conforme o delegado Carlos Magalhães, a equipe policial teve bastante trabalho para localizar a plantação da droga, já que o terreno onde era feito o cultivo estava muito distante do centro do município e o sol era muito forte. “Estou muito satisfeito com o resultado da operação. Parabenizo a disposição e o interesse da equipe que não mediu esforços para que a missão alcançasse o êxito final, que é a redução do comércio de entorpecentes na região”, conclui o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário