segunda-feira, 14 de maio de 2012

“A FESTA ACABOU”


No dia 13/05/2012, por volta das 04hs30min da madrugada foi apresentado perante a autoridade policial do município de Rurópolis, Doutor Ariosnaldo da Silva Vital Filho, para as devidas providências legais, pela guarnição da policia militar, sob o comando do CB/PM PINHEIRO, o nacional MARIANO LIMA DA SILVA, brasileiro, solteiro, braçal, natural de Marabá/PA, na data de 09/04/1983, não alfabetizado, sem residência fixa no município de Rurópolis, o qual se encontrava na praça cívica durante as festividades do aniversário da cidade e que possui prisão preventiva decretada por crimes de violência doméstica praticada contra sua ex-companheira LAURENIR SILVA DE ALMEIDA. De acordo com o delegado de polícia, Doutor Ariosnaldo Vital Filho, MARIANO foi reconhecido e preso por policiais militares que estavam garantindo a ostensividade de rua durante a festividade comemorativa do 24º aniversário da cidade de Rurópolis quando perceberam a presença dele na praça cívica, bem como, haja vista, que a polícia civil já tinha comunicado a polícia militar que havia mandado de prisão preventiva.

Relembrando, no dia 10/04/2012, MARIANO teria sido preso em flagrante delito por policiais civis por crime de violência doméstica e, posteriormente, durante audiência, depois de cientificado das medidas cautelares e advertências contidas na decisão judicial para obtenção da sua liberdade provisória, inclusive havendo manifestação da ex-companheira, LAURENIR SILVA DE ALMEIDA em não prosseguir com o procedimento, MARIANO, alguns dias de liberdade, reincidiu nos seus atos de violência contra a referida mulher não demonstrando ter qualquer referencial de autoridade face seu descontrole e sua natureza agressiva. Há informações que ele invadiu a casa de LAURENIR agredindo-o fisicamente, fugindo logo em seguida do local.Os fatos foram informados ao juiz do município e foi decretada a prisão preventiva em desfavor de MARIANO LIMA DA SILVA, o qual se encontra preso na delegacia de polícia civil de Rurópolis, aguardando disponibilidade de vaga para ser transferido ao presídio.

Durante a qualificação e interrogatório de MARIANO, o mesmo negou todos os fatos acima afirmando que estava na festa apenas para se divertir não sabendo os motivos que foram presos e que não agrediu novamente sua ex-companheira apenas foi à casa da mesma para ver seus filhos, entretanto, o delegado afirmou que as provas testemunhais seguras contradizem radicalmente tais declarações do agressor.MARIANO ao ser preso pediu uma segunda chance e disse que desta vez irá embora para casa de um familiar em Presidente Dutra no Maranhão, prometendo deixar LAURENIR em paz. Entretanto, o delegado afirmou que para ele “a festa acabou”.

Fonte: Policia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário