quinta-feira, 21 de junho de 2012

FOI CORTAR O CABELO E ACABOU PRESO POR TRÁFICO


A Polícia Civil, através do Núcleo de Apoio a Investigação (NAI), prendeu na tarde de quarta-feira (20), em Castanhal, nordeste do Estado, um jovem acusado de tráfico de drogas. O suspeito disse que foi cortar cabelo na hora errada e no lugar errado.
A prisão de José Wedson Brito Andradre, 22 anos, aconteceu na rua Fé em Deus, no bairro Jardim Modelo. Era por volta das 15h quando a equipe do delegado Fernando Rocha deu o bote na casa suspeita de ser boca de fumo e alimentar o tráfico no bairro. Na residência havia cerca de seis pessoas, todas embalando e produzindo a droga.
Com a chegada da polícia, os suspeitos começaram a correr desesperadamente. No entanto, foram apreendidas 138 petecas de pasta base de cocaína, sete celulares e uma pistola ponto 40 de brinquedo. A polícia acredita que a arma era usada à noite para cometer assaltos.
Além de José Wedson, foram conduzidos para a delegacia um menor de idade de 16 anos e uma mulher identificada por Zuleide Batista da Costa, 24 anos. “A investigação se deu através de denúncia anônima, recebemos a informação e fomos apurar. Quando chegamos ao local, encontramos o movimento característico de boca de fumo. Conseguimos pegar o responsável pela droga, que seria vendida no bairro Jardim Modelo”, contou o delegado Fernando Rocha.
Na delegacia, José Wedson negou as acusações de tráfico, disse que estava em hora e lugar errados. “Não sei nem de quem é esse negócio. Sou cabeleireiro e fui apenas trabalhar na casa dos outros, pois ainda não tenho salão. Fiquei surpreso com a acusação”, disse o acusado.
Apesar das declarações de José Wedson, a Polícia Civil tem provas contundentes de que o jovem é o responsável pela venda dos entorpecentes na área. “Isso faz parte de todo acusado, negar, pois vai pegar uma pena alta, ainda mais que ele já tem passagem pela polícia. As informações bateram todas, desde o horário da movimentação ao porte físico e características do acusado”, disse Fernando Rocha.
Segundo o delegado, a Polícia Civil vai intensificar o combate ao tráfico de drogas em Castanhal e na região. “Nós não estávamos parados! Apenas tivemos que nos deslocar para outra operação. Queria dizer aos criminosos que o NAI está de volta, vamos combater incansavelmente a venda de entorpecentes na região nordeste do Estado”, concluiu o delegado Fernando Rocha.
(Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário