quinta-feira, 14 de março de 2013

CORPOS DAS VÍTIMAS DO ACIDENTE AÉREO NO PARÁ ESTÃO NO IML DE BELÉM



Corpos das vítimas ficaram carbonizados no meio dos destroços do aviãoOs corpos do piloto José Carlos Júnior, 28 anos e mais nove passageiros que morreram no acidente aéreo em Monte Dourado, distrito de Almeirim, oeste paraense, chegaram na noite desta quarta-feira (13) ao Instituto M
édico Legal (IML) de Belém. Peritos do órgão passarão a noite de hoje realizando o trabalho de identificação dos corpos. 
 Segundo informações da Assessoria de Imprensa do Instituto Médico Legal (IML), o nome das demais vítimas só poderá ser informado com a autorização da Fretax. O IML informou ainda que, o trabalho de identificação dos corpos ainda está em andamento.
O acidente - Um avião bimotor modelo Carajá, de prefixo PT-VAQ, partiu de Belém com destino para Monte Dourado, em Almeirim, e na noite de terça-feira (12) caiu ao tentar pousar. Segundo testemunhas, a aeronave teria explodido e incendiado ao bater no solo, a 4 quilômetros da pista do aeroporto. Os destroços do avião e os corpos só foram encontrados nesta quarta-feira (13).

Os passageiros eram operários que trabalhavam na construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio do Jari, em Monte Dourado. A empresa de engenharia Cesbe, responsável pela obra, informou que está prestando toda a assistência aos familiares das vítimas. A Cespe disse que os funcionários usavam a empresa de táxi aéreo Fretax, na rota Belém-Monte Dourado, desde outubro de 2011.

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) abriu investigação para apurar as causas do acidente. A informação de moradores da região é de que o avião teria explodido e incendiado ao bater no solo.

DNA - De acordo com alguns moradores de Monte Dourado que estiveram no local onde o avião caiu - uma área de plantio de eucalipto pertencente à empresa Jari Celulose -, a cena era chocante. Havia algumas partes do avião ainda fumegantes espalhadas pelo local. Os corpos terminaram carbonizados.

Dois peritos criminais e quatro auxiliares de remoção, que estiveram no local do acidente, ajudaram no resgate. Em nota, a Fretax Aéreo, responsável pelo avião, informou que a aeronave estava em dia com as revisões mecânicas e elétricas. O piloto tinha habilitação e exame médico regularizados. A empresa informou que está prestando todo apoio aos familiares das vítimas.
Com informações do Estadão Conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário