sexta-feira, 26 de abril de 2013

BRASIL NOVO:AGRICULTORES DE BRASIL NOVO FECHAM SEDE DA CELPA EM ALTAMIRA


.
Pessoas que tentaram atendimento
Na manhã de hoje (25), cerca de 20 trabalhadores rurais ocuparam a sede da CELPA em Altamira, eles reclamaram a falta de respeito e o mal atendimento na sede da empresa na cidade. Muitos agricultores trouxeram produtos como: poupas de frutas e queijos que se estragaram devido à falta de energia na localidade que já dura praticamente onze dias. O prejuízo já ultrapassa os R$10 mil.

Quem procurou por atendimento na Celpa por volta das 10 horas da manhã não conseguiu, pois a sede estava fechada pelos agricultores. A gerência da empresa em Altamira informou que providencias já foram tomadas para que o problema seja resolvido o mais breve possível. A gerente também enviou uma equipe para averiguar e posteriormente sanar a problemática no travessão da nove em Brasil Novo.
Agricultores dentro da Celpa/Altamira
Representando o poder legislativo os vereadores,Toninho Mardegan e Graça Santos acompanharam a manifestação dos agricultores e buscaram soluções para o problema.
Recentemente foram divulgadas informações a cerca de um levantamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) que apontou que a concessionária de energia elétrica Celpa, responsável pela distribuição em todo o estado do Pará, foi a empresa que deixou por mais tempo sem luz os usuários em 2012: uma média de 102 horas por ano, o que seria equivalente a ficar cinco dias no escuro. Pois é, foi exatamente o tempo que os agricultores do travessão da nove de Brasil Novo ficaram sem energia. Uma semana. Tempo mais que suficiente para estragar todos os alimentos perecíveis. Como relataram os agricultores:
Produtos estragados devido a falta de energia
Verônica Oliveira - agricultora, disse: “Já joguei um monte de coisa fora, e minha energia vem um absurdo R$ 200 e até R$ 300 reais, tá ai pra mim pagar e eu não tenho energia em casa todo dia”.
Segundo a dona Tereza Oliveira a falta de energia no travessão é simplesmente “por causa da queda de um poste, a falta de manutenção pode ter provocado o incidente”.
Francisco Gomes Neto reclamou do atendimento na sede da Celpa em Altamira.
Os agricultores também reclamaram do não acompanhamento ou leitura dos medidores de energia na zona rural.
Outro ladoNa época a Celpa, reconheceu a falha e diz que a situação crítica, de acordo com o diretor de distribuição da empresa Sérvio Túlio, com o inicio das obras de Belo Monte a Celpa pretende investir cerca de 700 milhões de reais nos próximos dois anos para tentar minimizar a situação. A concessionária informou também que uma equipe já teria sido enviada ao travessão da nove ainda para resolução do problema, como falamos anteriormente.
CelpaO diretor de distribuição da CELPA Sérvio Túlio disse que Investimentos no sistema elétrico, melhorias no sistema são importantes para garantir a qualidade do fornecimento e tirar a Celpa dessa situação incômoda. E ele como Paraense não pode se conformar com um resultado tão adverso, que as pendencias são desafios. A CELPA acredita que a retomada do projeto "Luz para Todos" no interior do Estado deve ajudar a reduzir as quedas de energia no Pará, além disso a prestação de serviços, bem como a de manutenção em redes elétricas, substituição de postes deve ser melhorada consideravelmente. Com relação as possíveis falhas no atendimento por parte de funcionários da regional Altamira, a assessoria da Celpa informou que desconhece a situação, mas, os agricultores poderão entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente e registrar as reclamações. O numero do telefone do SAC da empresa é: 0800 091 01 96.


Por: Sidalécio Souza (jornalista DRT1732/PA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário