terça-feira, 2 de abril de 2013

VIOLÊNCIA CONTINUA AUMENTANDO EM ALTAMIRA, ONDE VAMOS PARAR?


No Bairro Independente 1 em Altamira, na região Oeste do Estado, mais um caso lamentável da escalada da violência na cidade,  na Rua acesso 4 por volta de meia noite deste domingo um rapaz foi morto a tiros no momento em que quatro  pessoas trafegavam  em  uma motocicleta quando foram alvejadas com os disparados por dois homens que vinham em uma outra moto.

As 4 vitimas caíram da moto,  duas delas baleadas com ferimentos gravíssimos,  o rapaz identificado como Cleiton morreu na hora. A mulher que também estava na moto foi levada para o hospital regional onde morreu minutos depois. As outras duas pessoas também  levadas para o hospital tiveram ferimentos, mas passam bem.

As vítimas que sobreviveram, não souberam identificar os autores dos disparos. projeteis  foram encontrados no chão, peritos do iml estiveram no local , as policias civil e  militar foram  acionadas e ainda fizeram buscas. O veiculo foi recolhido para a delegacia por agentes do demutran.  Com depoimentos das duas testemunhas que sobreviveram, a polícia iniciou uma linha de investigação para prender os acusados.

Em duas semanas essa é a 3ª morte na mesma rua, o autônomo Francisco Pereira de 49 anos, também foi morto a tiros, ele entrava em casa em plena segunda-feira quando foi baleada, e faleceu durante a noite do mesmo dia, no Hospital Regional. Moradores estão assustados com a violência na cidade.

PERGUNTAS QUE POUCA GENTE FAZ:

Depois de Belo Monte, CCBM, e tantas grandes empresas na cidade, por que, o efetivo militar em Altamira continua praticamente o mesmo, por que não temos delegados o suficiente na cidade e na região, porque as viaturas vivem mais quebradas do que rodando.

Que tipo de policia paraense é essa, que se abriga dentro de canteiros de obras, de uma empresa privada, enquanto na cidade, o crime mede forças com a Lei?

Tá certo isso? Ou só eu (FELYPE ADMS) penso errado?

Se alguém tiver a resposta comente.

Por: Felype Adms.

Nenhum comentário:

Postar um comentário