terça-feira, 1 de abril de 2014

BUSCAS PELOS ASSALTANTES DO BANCO DO BRASIL DE URUARÁ CONTINUAM NESTA TERÇA-FEIRA

Buscas pelos assaltantes do Banco do Brasil de Uruará continuam nesta terça-feira 

enviado por Joabe Reis do Sistema 
Regional de Comunicação em 01/04/2014
 09:38
O comandante da 13ª Companhia Independente de Polícia Militar de Uruará, major Márcio Abud, disse hoje que 25 policiais militares estão na mata a procura dos assaltantes que aterrorizam a cidade de Uruará nesta segunda-feira, 31, ao assaltarem a agência do banco do Brasil. O bando de oito criminosos está armado com armas de grosso calibre e estaria com 4 malotes de dinheiro levados do banco. De acordo com o major a quadrilha fugiu para a floresta utilizando como rota de fuga a estrada vicinal do km 175 norte que tem várias ramificações. Os assaltantes usaram dois carros para fugirem após realizarem o assalto, que foram abandonados (sendo que um dos veículos foi queimado pelos bandidos) após liberarem os reféns e em seguida eles embrenharam na mata a pé numa região conhecida como chapadão. Segundo o major Márcio Abud, momentos antes dos assaltantes entrarem na agência bancária a polícia havia passado em frente ao banco, a polícia estava próxima, mas os bandidos chegaram atirando e fazendo reféns e a polícia ficou impossibilitada de reagir porque os reféns são prioridade. Ainda segundo o major barreiras policiais estão montadas nas vicinais do quilômetro 200 e 165 e também em Medicilândia e Placas.
 Major Márcio Abud
Tem que ser feita a investigação, porque são os mesmos modos operantes do assalto de 2013, fugiram para a mesma localidade, tem que investigar a cidade porque assim se descobre quem está por trás desses assaltos. Está vindo a DRCO e a polícia federal de Belém para Uruará. esses assaltantes são aqui da região mesmo, não são do rio Grande do sul, não são de Goiânia, Maranhão, são pessoas da cidade ou próximas da cidade, então se investigar se sabem quem está por trás desses assaltos”, afirmou o major.
A polícia fez o cerco na cidade, mas a estrutura da polícia é péssima, falta coletes a prova de balas, armamento e munição. O policiamento é insuficiente, o governo promete aumentar o contingente e não cumpre a promessa. No caso desse assalto os policiais são expostos ao perigo, já que os assaltantes utilizam armas pesadas e durante o assalto a todo o momento faziam disparos contra os policiais.
Enquanto o estado não der a atenção que o interior merece os bandidos não vão parar de assaltar as agências de banco do interior e Uruará já está sendo freguês desse tipo de modalidade criminosa, Helder.
Por: Joabe Reis
Por: http://www.regionalfmuruara.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário