terça-feira, 10 de junho de 2014

PC PRENDE ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA QUE PRETENDIA ASSALTAR BANCO DE PLACAS

enviadPolícia Civil prende organização criminosa que pretendia assaltar banco em Placas
A Polícia Civil transferiu, nesta segunda-feira, 9, seis integrantes de uma organização criminosa presos, no último dia 6, em Medicilândia, sudoeste paraense, por policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e Grupo de Pronto-Emprego (GPE). O grupo pretendia assaltar uma agência bancária na cidade de Placas, localizada na mesma região, mas acabou por trocar tiros com a equipe policial, que há 13 dias investigava o plano dos bandidos. Foram presos o tocantinense Andreive Coelho Barros, 27 anos, natural de Araguaína; Marcelo de Souza Medrado, 31, de Tucuruí (PA); Isak da Silva Soares, 29, de Tucuruí (PA); Josenilton Pinheiro Machado, 25, de Viseu (PA); Moisés Lima da Conceição, 22, de Uruará (PA), e Janderson Mesquita de Oliveira, 27, de Altamira (PA). 
Em cima: Andreive, Marcelo e Isak. Em baixo: Josenilton, Moisés e Janderson
Em cima: Andreive, Marcelo e Isak. Em baixo: Josenilton, Moisés e Janderson
A apresentação dos presos foi feita, à tarde, na sede da DRCO, em Belém, pelo delegado Evandro Araújo, titular da DRRB (Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos), da Divisão de Repressão ao Crime Organizado. O delegado explica que enquanto investigavam a ação do grupo criminoso, que pretendia agir na sexta-feira passada, durante o pagamento de servidores municipais em Placas, uma das viaturas policiais descaracterizada chegou a ser abordada, na estrada, pelos bandidos. 
Os assaltantes pretendiam roubar a caminhonete para usá-la no roubo. Houve troca de tiros. Os bandidos se embrenharam no mato para tentar escapar. Um deles, identificado como “Giba”, conseguiu fugir. Os demais foram presos. Na casa de Isak, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 que seria usado no assalto. Dentre os presos, está Andreive Barros, que já foi preso por quatro vezes, por envolvimento em roubos a bancos em cidades situadas na região da Transamazônica. Os presos irão responder por associação criminosa, posse ilegal de arma de fogo e tentativa de latrocínio.

Fonte:http://www.regionalfmuruara.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário