terça-feira, 28 de outubro de 2014

ARATAÚ, PONTE É ABALADA E TRÁFEGO SEGUE LENTO

Apenas carros de passeio e caminhonete estão passando
ARATAÚ, ponte é abalada e tráfego segue lentoDesde a queda da ponte na BR 230 próximo à cidade de Pacajá sobre o Rio Arataú, que condutores estão tendo que pagar R$100,00 (cem reais) para atravessar o trecho em uma balça de pequeno porte. O fato ocorreu na última sexta-feira quando uma forte chuva causou danos a estrutura que foi instalada pelo exército brasileiro.Carros de passeio e caminhonetes estão passando, já caminhões, ônibus e carretas estão paradas na via, segundo a Assessoria do DNIT engenheiros do órgão estão no local desde o incidente com a ponte de metal, uma estrutura de madeira será colocada para restabelecer o fluxo no local, a previsão é que os trabalhos paliativos só fiquem prontos nos próximos 16 dias.
O ministro dos transportes já anunciou a licitação para a construção da ponte de concreto definitiva para a travessia, bem como a construção de uma ponte também na travessia de Belo Monte entre as cidades de Vitória do Xingu e Anapú.A superintendência regional do Dnit em Altamira, no sudoeste do Pará, informou que precisa aguardar o nível do rio baixar para poder recuperar o aterro, que foi coberto pela água. “Depois de três dias de chuvas, o nível do rio subiu e prejudicou o desvio que fizemos logo após a queda da ponte. Estamos aguardando o rio descer para recuperar o desvio que leva para a ponte do Exército e ao mesmo tempo tentando recuperar o vão da ponte de concreto”, explicou o engenheiro Marcelo Paiva, analista de estrutura do Dnit. 
Por: Felype Adms (com informações do G1/PA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário