quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

ACIDENTES DE TRÂNSITO EM ALTAMIRA DOBRAM EM 2014


O cuidado no trânsito deve ser intensificado para quem se aventura pelas ruas de Altamira. De acordo com relatórios do Departamento Municipal de Trânsito, DEMUTRAN, a frota de veículos aumentou em 14 mil só no período de Janeiro a setembro deste ano. O índice de acidentes também está maior. De acordo com o Hospital Regional Público da Transamazônica, 282 acidentados deram entrada no Hospital em situação grave em 2013. O número foi para 376 entre os meses de Janeiro e Agosto de 2014.
Na última semana, o Hospital realizou ações de conscientização sobre o tema. Polícia Rodoviária Federal, Demutran e Corpo de Bombeiros apoiaram a iniciativa. De acordo com a enfermeira Renata Chiquetti, do Núcleo de Educação Continuada do HRPT, de cada dez pacientes que dão entrada no local, sete sofreram acidentes. “Nós estamos fazendo uma ação de prevenção de acidentes no trânsito devido ao grande aumento que nós tivemos em comparação com ano passado”, pontua.
Os órgãos responsáveis pela segurança fizeram apresentações teatrais ao longo do ano e aproveitaram espaços como o da Expoalta para mostrar os riscos de desrespeitar os limites no trânsito. Nas principais vias da cidade foram realizadas panfletagens. A maioria dos acidentes aconteceu nas avenidas Tancredo Neves, Alacid Nunes, João Rodrigues, Jader Barbalho, Brigadeiro Eduardo Gomes e Djalma Dutra.
Os dados levantados com base no Boletim de Ocorrência de Trânsito, o BOAT, mostram ainda que a maior parte dos acidentes envolveram motocicletas, seguidas de carros de passeio e caminhonetes. Normalmente, os veículos são de propriedade particular. Até setembro desse ano, o número de homens (1216) envolvidos em acidentes é quase seis vezes maior que o de mulheres (212).
Outra preocupação é com quem vai pegar a estrada agora no final de ano. Com o movimento maior, a PRF está realizando uma operação para diminuir os casos. Boa parte dos acidentes são provocados por embriaguez, falta de uso de equipamentos de segurança como capacete e cinto, excesso de velocidade e de passageiros.
Direção perigosa pode sair caro
Em novembro deste ano, o valor das multas para quem comete determinadas infrações foi multiplicado: ultrapassagem em local proibido (400%); ultrapassagem pelo acostamento (650%); ultrapassagem perigosa (900%). O motorista também está sujeito a uma pena de seis meses a três anos de prisão, que pode se estender a até dez anos em caso de acidente com vítima fatal.

fONTE:http://www.oxingu.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário