quinta-feira, 12 de novembro de 2015

POLÍCIA CIVIL E MILITAR INTENSIFICAM A REPRESSÃO Á CRIMINALIDADE EM RURÓPOLIS


As Polícias Civil e Militar intensificaram as operações conjuntas de combate à criminalidade na cidade de Rurópolis, no sudoeste do Estado. Segundo o delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da Unidade Policial de Rurópolis, as ações policiais foram reforçadas, nos últimos três meses, visando prevenir e reprimir crimes diversos, como roubos, furtos e homicídios, e ainda apreender armas e drogas ilícitas. No último final de semana, veículos automotores, armas de fogo, munição de diversos calibres, armas brancas (facas, facões e canivetes) e cópias de documentos veiculares referentes à apuração de crimes de falsidade ideológica e documental, foram enviados à perícia a ser realizada na cidade de Itaituba.
Os objetos foram apreendidos como resultado das operações. Ainda, conforme o delegado, o Núcleo Avançado de Perícias Científicas Renato Chaves de Itaituba, sob o comando do administrador Wellington Silva, está responsável em fazer a perícia, com especificação e diagnóstico em laudo, quanto à funcionalidade, grau de risco, periculosidade e procedência das armas de fogo, munições e demais objetos. Também irá fazer exames periciais técnicos de verificações de chassis e agregados em veículos automotores apreendidos. "São objetos utilizados em homicídios, ocorridos em outubro e novembro, no município", detalha.
De acordo com Ariosnaldo Filho, as perícias vão ajudar a instruir inquéritos policiais em fase de conclusão. Além dos policiais civis e militares de Rurópolis, a ação de combate à criminalidade na região envolve a equipe da Unidade Integrada Pro Paz em Placas, município vizinho. No último fim de semana, diversas operações foram realizadas no município de Rurópolis em parceria com o delegado Conrado Wolfring, titular da UIPP de Placas, para investigar e esclarecer crimes contra a vida e contra o patrimônio. "Já há avanços nas investigações, sendo que o inquérito policial será concluído no prazo legal", salientou Filho.

Fonte: PC/PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário