quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

ALTAMIRA AMANHECEU COM UM GRITO DE REVOLTA ENGASGADO ‘’Com soluço de trova magoada..’’

Estamos no 7º dia do ano novo. Há exatamente uma semana recebíamos 2016 com centenas de pedidos fraternos, dentre eles, o principal era a paz.
Famílias e amigos juntos clamando por dias felizes, pela segurança nos lares. Porém... A esperança que parecia ser renovada foi manchada de sangue, ontem à noite, no centro da cidade. Uma família querida, TRABALHADORA, que estava descansando depois de mais um dia de trabalho foi surpreendida por uma quadrilha que invadiu a casa, trancou num banheiro dois filhos do casal e em seguida de forma cruel assassinou a mãe, o pai e o filho mais velho.
Altamira amanheceu com um grito de revolta engasgado.Os bandidos estão soltos. Um crime com muitas perguntas e com poucas respostas.A única certeza que temos é que ninguém mais por aqui se sente seguro. Cadeados nos portões, cercas elétricas, circuito interno de segurança... Tudo isso não é suficiente para manter distante criminosos que aterrorizam de dia e a noite. Eles não trabalham, mas são especialistas em apurar a rotina e os bens das famílias. Têm tempo de sobra para arquitetar ações cruéis que em minutos destroem famílias, sonhos, histórias.Altamira hoje vive um colapso quando o assunto é segurança pública.Quadrilhas surgem, o crime organizado aumenta, assim como a venda e o consumo de drogas. Ontem a família Buchinger foi vítima desta bandidagem. E quantas outras por esta cidade, por este Estado e por este Brasil também entraram para esta triste estatística.Meu povo, nossa gente está morrendo.PESSOAS DE BEM estão sendo covardemente assassinadas.Nós exigimos RESPEITO e mais do que isso exigimos ação!Queremos que as polícias tenham subsídios para combater crimes, prender bandidos. Nós queremos que os maus feitores sejam punidos no rigor da lei.Nos quatro cantos desta cidade... O pedido é o mesmo: PAZ!A sensação é de abandono. Todas as manhãs quando saímos para TRABALHAR contamos com a proteção divina. Porque ninguém mais pode contar com um Estado tão moroso.Os policiais estão na ativa, é claro. Trabalham de forma honrosa com o pouco que tem e que recebem. É preciso unir forças neste momento de tamanha dor.A gente chora porque perder alguém para a violência é um golpe dolorido.A gente se coloca no lugar do outro... Porque sabemos que a realidade de Altamira é tão assustadora que convivemos com o medo.A gente se tranca dentro de casa e ainda assim somos surpreendidos por bandidos.Quando isso vai parar?Quando deixaremos de noticiar tragédias?Nós somos Altamirenses, somos Paraenses, somos Brasileiros...E hoje a minha cidade amanheceu de luto!‘’Com soluço de trova magoada..’’Altamira amanheceu com um grito de revolta engasgado.Os bandidos estão soltos. Um crime com muitas perguntas e com poucas respostas.A única certeza que temos é que ninguém mais por aqui se sente seguro. Cadeados nos portões, cercas elétricas, circuito interno de segurança... Tudo isso não é suficiente para manter distante criminosos que aterrorizam de dia e a noite. Eles não trabalham, mas são especialistas em apurar a rotina e os bens das famílias. Têm tempo de sobra para arquitetar ações cruéis que em minutos destroem famílias, sonhos, histórias.Altamira hoje vive um colapso quando o assunto é segurança pública.Quadrilhas surgem, o crime organizado aumenta, assim como a venda e o consumo de drogas. Ontem a família Buchinger foi vítima desta bandidagem. E quantas outras por esta cidade, por este Estado e por este Brasil também entraram para esta triste estatística.Meu povo, nossa gente está morrendo.PESSOAS DE BEM estão sendo covardemente assassinadas.Nós exigimos RESPEITO e mais do que isso exigimos ação!Queremos que as polícias tenham subsídios para combater crimes, prender bandidos. Nós queremos que os maus feitores sejam punidos no rigor da lei.Nos quatro cantos desta cidade... O pedido é o mesmo: PAZ!A sensação é de abandono. Todas as manhãs quando saímos para TRABALHAR contamos com a proteção divina. Porque ninguém mais pode contar com um Estado tão moroso.Os policiais estão na ativa, é claro. Trabalham de forma honrosa com o pouco que tem e que recebem. É preciso unir forças neste momento de tamanha dor.A gente chora porque perder alguém para a violência é um golpe dolorido.A gente se coloca no lugar do outro... Porque sabemos que a realidade de Altamira é tão assustadora que convivemos com o medo.A gente se tranca dentro de casa e ainda assim somos surpreendidos por bandidos.Quando isso vai parar?Quando deixaremos de noticiar tragédias?Nós somos Altamirenses, somos Paraenses, somos Brasileiros...E hoje a minha cidade amanheceu de luto!‘’Com soluço de trova magoada..’’



Por: Raiany Brito

Nenhum comentário:

Postar um comentário