sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

HÁ SETE ANOS, ESCOLA DA ZONA RURAL DE BRASIL NOVO ESPERA PARA QUE A CELPA INSTALE ENERGIA

Moradores denunciam que funcionários da Empresa cobram propina dos colonos pelos serviços prestados

Os alunos e funcionários da Escola Municipal de Ensino Fundamental Bandeirantes, localizada na vicinal 23 há cerca de 35 km da Rodovia Transamazônica, BR – 30, no município de Brasil Novo oeste do Pará, esperam há sete anos pela instalação da energia elétrica no estabelecimento de ensino. Todas as instalações internas estão prontas durante todo esse tempo e até hoje a escola não foi beneficiada com a tão sonhada “LUZ PARA TODOS”.Enquanto esperam pela vontade, “Sabe-se lá de quem”, os alunos e funcionários se obrigam a suportar o calor e a tomar a água natural – “É quase impossível trabalhar com esse calor e não há o que fazer porque não tem nem como os meninos terem aulas ao ar livre por causa dos Piuns que atacam muito por aqui”. – comentou a professora.Segundo informações repassadas à nossa Redação, vários ofícios já foram enviados pela Gestão Municipal à empresa Celpa durante estes anos e nada foi resolvido e a comunidade apela para que a ligação seja feita imediatamente.
As reclamações sobre a empresa não para por aí. Segundo relatos de moradores da vicinal, os serviços emergenciais, como no caso de queda de energia também são falhos – “Quando cai a canela né aí a gente faz o pedido, aí pra eles vir ligar é oito ou dez dias aí as pessoas se desesperam e pagam particular e as vezes pagam pra eles mesmo. Já aconteceu várias vezes aqui. Eles já ganharam dinheiro demais do pessoal aqui pra vir ligar... é duzentos... trezentos reais...” – Denunciou uma moradora.


Por: Valdemídio Silva
Foto: Valdemídio Silva


Nenhum comentário:

Postar um comentário