quinta-feira, 28 de julho de 2016

BELO MONTE REFORÇA ABASTECIMENTO E GARANTE MAIS ENERGIA PARA O PARÁ

Uma única turbina da Casa de Força Principal representa duas vezes mais em energia do que toda a carga do sistema Tramo-Oeste. Altamira e outros municípios paraenses já se beneficiam
Com quatro unidades gerando energia para o Sistema Interligado Nacional e prestes a gerar comercialmente com mais uma turbina, a Usina Hidrelétrica Belo Monte está sendo fundamental para garantir a segurança energética em todo o Brasil. Essa distribuição inclui as subestações que abastecem Altamira e região, no Sistema Tramo-Oeste. “A energia gerada por uma única máquina da Casa de Força Principal de Belo Monte é superior ao dobro de toda a carga desse sistema”, explica Fernando Luiz Costa Leite, da Divisão de Operação da Geração da Eletronorte.
Com a entrada em operação das unidades na Casa de Força Principal, no Sítio Belo Monte, e da Casa de Força Complementar, no Sítio Pimental, essa área do território paraense passa a ter geração suficiente para atender todas as cargas supridas pelo Tramo-Oeste, assim como já é exportadora de energia também para a região de Manaus, no Amazonas, e municípios do Estado do Amapá.
Fernando Leite assinala que toda a região Oeste do Pará era suprida por uma única linha, alimentada a partir da subestação Tucuruí, por uma pequena hidrelétrica e uma termelétrica em Santarém.  Atendido pelo Sistema Interligado Nacional (SIN), o Tramo-Oeste agora ganha com a energia gerada em Belo Monte. Com a interligação entre a hidrelétrica e as linhas de transmissão da Eletronorte, as duas casas de força de Belo Monte podem suprir as cargas da região.
A energia de Belo Monte já melhorou a estabilidade do sistema Tramo-Oeste, a qual aumentará na medida em que forem entrando em operação comercial mais turbinas do complexo Belo Monte. A casa de força que mais contribuirá para que a energia fornecida à região do Xingu seja mais estável é a de Pimental, que é conectada diretamente à Subestação de Altamira, situada no município. Pimental, a Casa de Força Complementar do empreendimento, está gerando comercialmente com duas turbinas e com os testes iniciados para ativar a terceira. Lá, serão seis unidades geradoras com potência total de 233,1 MW.
No total, já são quatro unidades em geração comercial em Belo Monte:  duas de 611,1 MW no Sítio Belo Monte e duas de 38,8 MW, no Sítio Pimental. A hidrelétrica terá capacidade instalada de 11.233,1 MW, dos quais 11.000 MW serão gerados na Casa de Força Principal e o restante na Casa de Força Complementar. A usina estará em pleno funcionamento em 2019. A quarta maior hidrelétrica do mundo e a maior hidrelétrica 100% nacional gerará energia para 60 milhões de pessoas, em 17 estados brasileiros.
Por:Assessoria de Comunicação da Norte Energia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário