quarta-feira, 22 de março de 2017

DIVISÃO DE HOMICÍDIOS VAI PRESIDIR INVESTIGAÇÕES SOBRE MORTE DE PARAUAPEBAS

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil assume, a partir desta terça-feira, 21, a coordenação das investigações sobre o assassinato do servidor público Waldimiro Costa Pereira, que foi morto a tiros por cinco homens, na madrugada de ontem, na UTI do Hospital Geral, em Parauapebas, sudeste paraense. As equipes de policiais civis que já se encontram no município e que iniciaram o trabalho investigativo passarão a ser coordenadas pelo delegado Dauriedson Bentes, da DH de Belém, por determinação da Delegacia-Geral da Polícia Civil.
De início, a equipe da DH vai ficar a par de todos os procedimentos já adotados na apuração do caso para aprofundar as investigações, visando esclarecer do crime e prender os autores. Estão nas investigações do crime, desde ontem, em Parauapebas, as equipes da Seccional de Marabá, sob coordenação da delegada Simone Felinto; da Seccional de Parauapebas, tendo à frente a delegada Yanna Azevedo; do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) de Marabá, e da Unidade Integrada de Eldorado dos Carajás, sob coordenação do delegado Thiago Carneiro.
As imagens das câmeras de monitoramento da Unidade Hospitalar já foram repassadas às equipes policiais e estão sendo analisadas. Nelas, é possível visualizar a ação dos criminosos. As investigações já contam com linhas de investigação em apuração e, a partir da chegada da Divisão de Homicídios, a meta será exaurir as hipóteses apontadas nas investigações até se apontar uma única linha de investigação do crime. As equipes policiais já mantiveram contato com familiares da vítima.
Segundo a delegada Yanna Azevedo, da Seccional de Parauapebas, Waldimiro Pereira estava internado no hospital após ter sido vítima de tentativa de homicídio na tarde do último dia 18, em sua propriedade, na zona rural de Eldorado dos Carajás. Assessor da Prefeitura de Parauapebas, ele foi socorrido até o Hospital Geral de Parauapebas, onde permanecia internado na UTI. Por volta de 2h40 de segunda-feira, 20, cinco homens armados chegaram ao hospital em duas motos e usando capacetes. Três deles seguiram até a UTI com dois seguranças do hospital reféns e efetuaram os disparos contra a vítima. Em menos de dois minutos, saíram em fuga. Dois deles em uma moto e outros três na outra moto.
Informações PCPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário