quarta-feira, 8 de março de 2017

MENSAGENS MALDOSAS DO TRABALHO EM REDES SOCIAIS PODEM TERMINAR EM DEMISSÃO

O funcionário que usa a rede de internet da empresa onde trabalha deve redobrar a atenção em relação ao conteúdo que publica em páginas pessoais. Isso vale tanto para e-mails corporativos quanto para redes sociais. Publicar uma mensagem maldosa em um grupo fechado, mas deixar a página aberta no computador da empresa, mesmo que por engano, gera o risco de algum outro funcionário, ou o próprio empregador, acabar vendo a postagem.
Em janeiro, um juiz de campinas negou o pedido de um profissional que queria reverter a justa causa, após se expressar mal no whatsapp. O alerta vale para as mensagens maldosas "sem filtro", ou seja, com conteúdo depreciativo, vexatório, já que não há como controlar o alcance que uma "simples" postagem pode ter.
A produtividade do funcionário também pode ser afetada devido ao uso excessivo do celular. O vazamento de informações sigilosas pode ocasionar um problema ainda maior.  Por outro lado,o funcionário só pode receber uma punição para cada irregularidade. Ou seja, a penalidade máxima não pode ser aplicada se o empregado já foi punido, com suspensão ou advertência, por exemplo, diante de um único fato.
Reportagem: Natalia silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário