quarta-feira, 3 de maio de 2017

DECISÃO JUDICIAL PERMITE QUE ARTUR CONTINUE SEU TRATAMENTO EM CASA

Após um ano e oito meses internado no Hospital Regional da Transamazônica, Artur Leverguine e a família receberam a noticia de que a justiça havia concedido o direito do menino continuar o tratamento em casa. A decisão foi publicada no dia 24 de abril.
 Ao ser notificado, o estado terá 15 dias para apresentar as medidas a serem tomadas para retirar o menino do hospital e levá-lo para casa. Depois disso o prazo é de 45 dias para execução da transferência.
A casa alugada pela família fica no Bairro Uirapuru. O local é amplo e arejado, mas precisará passar por adaptações. Artur irá precisar de aproximadamente dez profissionais da área da saúde, dentre eles, técnicos de enfermagem, nutricionistas, médicos, fisioterapeutas e outros.
Artur sofreu um acidente doméstico em agosto de 2015 e ficou tetraplégico. Ele brincava em uma rede na casa dos avós, em Uruará, quando caiu.  Após alguns minutos da queda, o garoto começou a perder os movimentos das mãos e em seguida do restante do corpo. Para a mãe do pequeno, o convívio com a família é fundamental para a recuperação dele.
A mãe diz que o menino não vê a hora de sair do ambiente hospitalar e ficar perto dos amigos e familiares.
Reportagem: Paulo Oliveira
Fonte:Vale do Xingu

Nenhum comentário:

Postar um comentário