terça-feira, 23 de maio de 2017

OPERAÇÃO DA PC ATRAVÉS DA DIVISÃO ESPECIALIZADA EM MEIO AMBIENTE AO COMBATE A BIOPIRATARIA


Agora: 
Em Altamira durante a manhã desta terça (23), pelo menos seis pessoas já foram presas, quatro armas foram apreendidas, acusados estão na Seccional Urbana de Polícia Civil na Av. Brigadeiro Eduardo Gomes. Até o momento a operação que também ocorre em outras cidades já prendeu 11 pessoas com mandados expedidos.
A Polícia Civil do Estado do Pará, em parceria com o Ministério Público e em cooperação com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade, realiza na data de hoje a operação "POSEIDON", através do cumprimento de mandados de busca e apreensão e prisões preventivas, visando o enfrentamento do tráfico de raias e peixes ornamentais endêmicos. Trata-se de associação criminosa interestadual, especializada na captura predatória dos peixes e raias dos rios amazônicos, saindo dos municípios de Itaituba e Altamira, de onde surgem três rotas: para Belém, Santarém e para o Amazonas.
Sobre a operação. 
Os peixes ornamentais e raias atingem grandes valores no mercado internacional, podendo, esta última, alcançar o valor astronômico de US$50 mil, para fins de ornamentação e biopirataria. Além da pesca predatória, os animais sofrem maus tratos, visto que são transportados em pequenos sacos, com quantidade limitadíssima de água e oxigênio, fazendo com que muitos morram antes de chegarem ao seu destino. Há, ainda, a lavagem de dinheiro, uma vez que os valores recebidos pelos traficantes são reinvestidos em empresas aparentemente lícitas.
Destaque-se que em junho de 2016, foram apreendidos pela equipe 58 raias do tipo Jabota, cuja comercialização não é autorizada, e mais de 400 acaris, por ocasião em que membros da presente associação criminosa tentavam embarcar ilegalmente para Manaus, oriundos de Santarém, carregando os animais em malas (fotos anexas), tendo sido presas 05 pessoas.
A operação faz parte de estratégias do Estado do Pará em reprimir o tráfico de animais, bem como a biopirataria.
Fonte: ASCOM PC/PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário