segunda-feira, 7 de agosto de 2017

EX-PRESIDIÁRIO MORRE A FACADAS NA ZONA RURAL DE URUARÁ



Após informações sobre a ocorrência do homicídio a equipe de PC diligenciou até o local do fato, quando deu início as investigações do caso. Um inquérito policial foi instaurado e está sendo realizada a oitiva de testemunhas.
Ainda segundo informações, Dorivan amedrontava os moradores da referida vicinal.
Bebedeira e confusão terminam em morte de um ex-presidiário, na zona rural do município de Uruará, sudoeste do Pará. O homicídio ocorreu no início da madrugada deste domingo, 06 de agosto.
Segundo informou a Polícia Civil, a vítima, Dorivan de Jesus Pereira, 32 anos, havia sido preso em 2013, acusado de participar na morte do policial militar, CB PM Clodoaldo Souza de Oliveira, 43 anos, caso ocorrido numa casa de festa na cidade de Uruará. Ainda de acordo informou a polícia sobre os fatos já apurado, a vítima e autor estavam em um bar da vicinal km 165 sul, zona rural do município, sendo que após um desentendimento e pelo fato da vítima ter agredido outra pessoa, autor e vítima entraram em luta corporal, o autor de posse de uma faca, entregue por terceiro, ainda não identificado, desferiu várias facadas contra a vítima que estava sendo segurada por outros dois indivíduos.
Os autores, ainda não identificados, fugiram do local em seguida.
O corpo da vítima foi removido para o necrotério do Hospital Municipal, sendo liberado em seguida para o procedimento fúnebre.
ENTENDA O CASO
A morte do policial militar - Dorivan de Jesus Pereira havia sido preso em 2013, juntamente com o nacional, Junior Almeida dos Santos, por participar da morte do cabo PM Clodoaldo Souza de Oliveira, 43 anos, do Batalhão de Polícia Ambiental, morto a tiro, o policial estava em Uruará dando apoio aos agentes do IBAMA na operação Onda Verde. Crime ocorrido no dia 07 de junho de 2013, quando o policial teria tentado desarmar os autores. O mesmo havia sido absolvido do caso em julgamento ocorrido no Tribunal do Júri da Comarca de Uruará no ano de 2014.
Segundo a Polícia Civil a morte de Dorivan não tem ligação com a morte do policial.
Por: Joabe Reis | Xingu230

Nenhum comentário:

Postar um comentário